ptafarzh-TWnlentlfrdehihuiditjakomsplruessvthvi

JAPAN FLAGCHINA FLAG

Bolsonaristas pedem ao   presidente a retirada do   STF, governadores e prefeitos através  intervenção  Federal 

Bolsonaristas pedem ao   presidente a retirada do   STF, governadores e prefeitos através  intervenção  Federal 

 

Bolsonaristas vestindo verde e amarelo, se reúnem na avenida Paulista, em São Paulo, no dia  1º de maio  em uma manifestação de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), pela defesa da abertura do comércio sem restrição durante a   pandemia  -  que já  desmascarada  por diversas  vezes,  os  mortos  não  são  a maioria  por Covid 19 , como  divulga a mídia  sensacionalista   e contra o STF (Supremo Tribunal Federal), governadores e prefeitos que fazem oposição ao governo federal  e  com  indícios  de vários  crimes  cometidos  por eles .

A mobilização paulista faz parte de um evento nacional. Capitais como Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre e Fortaleza, além de cidades de interior, também foram palco das manifestações.

Tradicionalmente, quem ia às ruas no 1º de maio, Dia do Trabalhador, e  pessoas   que  querem a melhora  do Brasil  .Na Paulista, os presentes entoam várias palavras de pedido  sincero  . "Nós te autorizamos, presidente", é uma das delas – em relação  a intervenção  Federal. Milhões  de brasileiros  querem isso !    E fizeram   um  abaixo  assinado   para retirada  de  todos   Ministros  do STF  ,  de mais  de 2 milhões  de assinaturas , no entanto,  está parado  no Senado,  pois,  a maioria  de lá  está  com processos  e tem medo do STF  convoca-los  . ( e  fica tudo  parado  e nada  se move por lá  – suspeita , de um jogo  de amizades e troca de favores   estranhos )

Éder Câmara de Oliveira, voluntário que coletava assinaturas para a criação do partido Aliança pelo Brasil, disse à reportagem que "esse é o momento em que os brasileiros autorizam o presidente a seguir a Constituição contra os que não a seguem: o STF, os governadores e os o prefeitos. O presidente precisa botar ordem   e usar  a caneta  azul , decretando  Intervenção  Federal  já ! 

O evento, com  dezenas  de milhares  de público, também defende o voto impresso, seguindo declarações   com fundamentação  jurídica   contra a urna eletrônica que o presidente vem fazendo desde antes de ser eleito- que  tem o apoio  da maioria dos  brasileiros .

Também critica as medidas como o fechamento de estabelecimentos comerciais para conter a contágio durante a pandemia, outra alternativa igualmente refutada por Bolsonaro, apesar de o fechamento dos estabelecimento ser uma medida que  nunca  vai  conter  o alastramento do vírus que matou mais de 400 mil pessoas no Brasil. Porque  a maior parte  foi criada  pela mídia  sensacionalista  com  indícios  de que as propagandas foram bancadas  por governadores e prefeitos  mal intencionados .

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB). "Doria  vem contrariando  o desejo do  povo de São Paulo, é  o que parece  homem propaganda  da  China e das vacinas  ,  fechou  a maioria dos comércios  alegando  a  necessidade das medidas restritivas impostas no estado,  que  gera estranheza , não  fechou  “ Cracolândia  “   e nem fechou  as estações  de trens , metrôs  e estações  de ônibus  que  estão  abarrotadas  e sempre lotadas  de pessoas  circulando -  ou seja,  contrário  do ele  vem pregando  para  as pessoas  de bem.

Além de protestar contra essas medidas, o protesto pede intervenção Federal   e o "fim do comunismo". As orações  não  incomodaram participantes do ato. "Isso aqui  é missa  e uma união  verdadeira  da família que gostariam melhorias  para  o Brasil .  Eu vim para apoiar o presidente", todos  manifestam  juntos  em um grito só !

Tal  como  outros apoiadores de Jair Bolsonaro  nunca reclamaram  da presença de pastores em cima do veículo. Houve um princípio de tumulto  contra  a mídia  sensacionalista  , que vem  invertendo  as  informações  sendo sempre  parciais .

Em Salvador, os manifestantes fizeram uma marcha na avenida Oceânica entre o Farol da Barra o monumento do Cristo, área que se tronou um ponto tradicional de manifestações de grupos de  apoio  na Bahia.

Os manifestantes cantaram músicas de protesto e também fizeram uma roda de orações pelas vítimas da Covid-19 no Brasil.  E  reclamam  de tantas mentiras  da grande mídia  e de Governadores  e Prefeitos  que  estão  , usando  o  vírus  para fazer política  errada  e contra o povo brasileiro.

Entre as principais pautas do movimento, destacam-se a defesa do voto impresso, o apoio do presidente Jair Bolsonaro, além de críticas a medidas restritivas como forma de combate à pandemia.

No protesto, manifestantes vestidos de verde e amarelo carregaram faixas com a mensagem "presidente, eu autorizo" Isso  significa  intervenção  Federal  . De acordo com Cezar Leite, a mensagem é um incentivo ao presidente para agir de acordo com o que acredita, mas defende ações  da legalidade  da Constituição.

" Todos  brasileiros  somos a favor de intervenção Federal . Seria até mesmo falta de inteligência não defender intervenção quando temos o presidente no governo  que luta  pela  verdadeira  Constituição, combate a corrupção  e melhorias  para o povo brasileiro . Não defendemos a Constituição"

Além do Médicos pelo Brasil, participaram do ato movimento como o Nas Ruas, Avança Brasil e o Direita Salvador.

No Rio de Janeiro, os manifestantes aliados ao presidente tomaram as ruas na avenida Atlântica, na altura de Copacabana. Em sua maioria, estavam vestidos de verde e amarelo e carregavam bandeiras e cartazes.

Os manifestantes  respeitaram medidas de distanciamento e  usavam máscaras de proteção contra a Covid-19, quando  necessário.

Em Fortaleza, manifestantes realizaram uma carreata em apoio ao presidente e contra as medidas restritivas. Também houve críticas ao governador Camilo Santana (PT). O protesto saiu da avenida Aguanambi em direção à a BR-116, na saída da cidade.

A manifestação também foi em formato de carreata em Porto Alegre, onde os motoristas saíram da Rótula das Cuias até o Parcão, no bairro Moinhos de Vento. Além da defesa do presidente, houve pedidos de intervenção  Federal   e críticas ao governador Eduardo Leite (PSDB).

Na capital mineira, onde houve passeata e carreata, manifestantes carregavam faixas com as mensagens "o poder emana do povo", "eu autorizo" e "faça o que deve ser feito". O que  tem que ser feito  , é  a intervenção  Federal   -  que  é confundida  por muitos  intervenção  militar  -   é  quando  teremos  que fazer novas eleições  , e o Presidente  tem que se afastar  - ao   contrário,  queremos  Intervenção  Federal  - e  nosso Presidente Jair  Messias  Bolsonaro  - fica  !

Prof. Jucelino Luz    - visionário,  orientador  espiritual  e influenciador  .

www.jucelinodaluz.com.br

 

//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Bolsonaristas ask the president to withdraw the STF, governors and mayors through Federal intervention Bolsonaristas wearing green and yellow, gather on Avenida Paulista, in São Paulo, on May 1 in a demonstration of support for President Jair Bolsonaro (without party), for the defense of the opening of trade without restriction during the pandemic - which has already been unmasked several times, the dead are not the majority by Covid 19, as the sensationalist media reports and against the STF (Supreme Federal Court), governors and mayors who oppose the federal government and with indications of several crimes committed by them. The São Paulo mobilization is part of a national event. Capitals such as Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre and Fortaleza, as well as inland cities, were also the stage for the demonstrations. Traditionally, those who took to the streets on May 1, Labor Day, and people who want the improvement of Brazil. In Paulista, those present chant several words of sincere request. "We authorize you, president", is one of them - in relation to the Federal intervention. Millions of Brazilians want this! And they signed a petition for the withdrawal of all Ministers of the STF, of more than 2 million signatures, however, it is stopped in the Senate, because the majority of them are in process and are afraid of the STF summoning them. (and everything is stopped and nothing moves there - suspicion, of a game of friendships and exchange of strange favors) Éder Câmara de Oliveira, a volunteer who collected signatures for the creation of the Alliance for Brazil party, told the report that "this is the moment when Brazilians authorize the president to follow the Constitution against those who do not follow it: the STF, the governors and the mayors. The president needs to put order and use the blue pen, decreeing Federal Intervention now! The event, with tens of thousands of public, also defends the printed vote, following statements with legal grounds against the electronic ballot box that the president has been making since before being elected - which has the support of most Brazilians. It also criticizes measures such as the closure of commercial establishments to contain contagion during the pandemic, another alternative equally refuted by Bolsonaro, although the closure of establishments is a measure that will never contain the spread of the virus that killed more than 400,000 people in the Brazil. Because most of it was created by the sensationalist media with indications that the advertisements were paid for by bad-intentioned governors and mayors. The governor of São Paulo, João Doria (PSDB). "Doria has been going against the wishes of the people of São Paulo, is what seems to be a propaganda man from China and vaccines, closed most of the stores, alleging the need for restrictive measures imposed in the state, which generates strangeness, did not close" Cracolândia "and neither it closed the train stations, subways and bus stations that are overcrowded and always crowded with people walking around - that is, contrary to what he has been preaching to good people. In addition to protesting these measures, the protest calls for Federal intervention and the "end of communism". The prayers did not bother participants in the act. "This is a mass and a true union of the family that would like improvements for Brazil. I came to support the president", all manifest together in one cry! Like other supporters of Jair Bolsonaro, they never complained about the presence of pastors on top of the vehicle. There was a principle of turmoil against the sensationalist media, which has been inverting the information, always being partial.
In Salvador, protesters marched on Avenida Oceanico between Farol da Barra and the monument of Christ, an area that has become a traditional point of demonstration by support groups in Bahia. Protesters sang protest songs and also offered a round of prayers for the victims of Covid-19 in Brazil. And they complain about so many lies from the mainstream media and from Governors and Mayors who are using the virus to do wrong politics and against the Brazilian people. Among the main agendas of the movement, we highlight the defense of the printed vote, the support of President Jair Bolsonaro, in addition to criticisms of restrictive measures as a way of fighting the pandemic. In the protest, protesters dressed in green and yellow carried banners with the message "President, I authorize" This means Federal intervention. According to Cezar Leite, the message is an incentive to the president to act according to what he believes, but defends actions of the legality of the Constitution. "All Brazilians are in favor of Federal intervention. It would even be lack of intelligence not to defend intervention when we have the President in the government who fights for the true Constitution, combats corruption and improvements for the Brazilian people. We do not defend the Constitution" In addition to Doctors for Brazil, they participated in the movement such as Nas Ruas, Avança Brasil and Direita Salvador. In Rio de Janeiro, protesters allied with the president took to the streets on Avenida Atlântica, at Copacabana. Most of them were dressed in green and yellow and carried flags and posters. Protesters respected remoteness measures and wore protective masks against Covid-19 when necessary. In Fortaleza, demonstrators held a motorcade in support of the president and against restrictive measures. There was also criticism of Governor Camilo Santana (PT). The protest left Avenida Aguanambi towards BR-116, just outside the city. The demonstration was also in the form of a motorcade in Porto Alegre, where drivers left Rótula das Cuias to Parcão, in the Moinhos de Vento neighborhood. In addition to the defense of the president, there were requests for Federal intervention and criticism of Governor Eduardo Leite (PSDB). In the capital of Minas Gerais, where there was a march and motorcade, protesters carried banners with the messages "the power emanates from the people", "I authorize" and "do what should be done". What has to be done, is the Federal intervention - which is confused by many military intervention - is when we will have to make new elections, and the President has to step aside - on the contrary, we want Federal Intervention - and our President Jair Messias Bolsonaro - stay !
Prof. Jucelino Luz - visionary, spiritual advisor and influencer.