Portuguese Afrikaans Arabic Chinese (Traditional) Dutch English Filipino French German Hindi Hungarian Indonesian Italian Japanese Korean Malay Polish Russian Spanish Swedish Thai Vietnamese

JAPAN FLAGCHINA FLAG

Desabamentos de Prédios ,pontes no Brasil - segundo presságios de Jucelino Luz

Desabamentos de Prédios ,pontes  no Brasil - segundo presságios de Jucelino Luz

Algumas previsões que se tornaram realidade – conforme presságios

images 4

 

Existem muitos prédios com problemas estruturais no Brasil . E dois prédios vão desabar na Muzema, comunidade na Zona Oeste do Rio, no dia 12 de abril de 2019 . Mais de cinco pessoas poderão morrer e até dez ficarão feridas   Os imóveis tem entre quatro e seis andares, possivelmente irregulares , em área perto de mata em Muzema, comunidade na Zona Oeste do Rio; por problemas na estrutura depois das fortes chuvas   Nessa localidade há imóveis na área que oferecem riscos , pessoas que correrão riscos de perderem suas vidas :Cláudio Rodrigues, – pastor, ele é vice-presidente de associação de moradores e sua mulher, Adilma, e a filha, Clara, vão ser internadas e outras vítimas; Muzema será uma das áreas mais atingidas pelo temporal que cairá no Rio no dia 08 de abril de 2019 ,. O desabamento acontecerá em uma das áreas mais elevadas da comunidade, perto da mata.

Casa desaba em Olinda Pernambuco –PE

Parte de uma casa será destruída quase toda, após um deslizamento de barreira no bairro de Sapucaia, em Olinda ,Pernambuco, no dia 12 de abril de 2019 . No momento do incidente, um casal estará na residência.;

Prédios desabam durante temporais em MG

As chuvas que castigaram Minas Gerais no início deste ano provocaram sucessivos deslizamentos de terra e desabamentos de prédios no Estado. No dia 2 de janeiro, um homem morreu e 12 pessoas ficaram feridas depois que um prédio de dois andares desabou no bairro Caiçara, em Belo Horizonte (MG). Segundo o Corpo de Bombeiros, a construção já estava condenada pela Defesa Civil e ruiu de madrugada. Um imóvel vizinho ao prédio também sofreu abalos e caiu.

Oito dias depois, outro prédio caiu na rua Laura Soares Carneiro, no bairro Buritis, também na capital mineira. A construção fazia parte de um conjunto de quatro torres que já haviam sido evacuadas por apresentarem riscos de desabamento. Após o primeiro imóvel ruir, a Defesa Civil decidiu demolir o edifício ao lado.

Queda de vigas em obra do Rodoanel fere 3

Pastor Claudio Rodrigues 1

 

Na noite de 13 de novembro de 2009, três vigas de um viaduto do Rodoanel em construção caíram na pista sentido São Paulo da rodovia Régis Bittencourt, em Embu (SP). As estruturas atingiram um caminhão e dois carros que seguiam pela rodovia, deixando três pessoas feridas no acidente.

Laudo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) do Estado de São Paulo apontou como causa do acidente problemas na execução da obra. Segundo o IPT, o acidente aconteceu pela conjugação de três fatores - a falta de horizontalidade das superfícies das bases de apoio, a insuficiência de atrito na interface das vigas com as bases de apoio e a falta de travamento adequado das vigas.

 

Nove morrem em templo de igreja de Kaká - São Paulo em 2009

Nove pessoas morreram e outras 106 ficaram feridas após o desabamento do teto de um templo da igreja evangélica Renascer em Cristo, no bairro Vila Mariana, em São Paulo, em janeiro de 2009. Cerca de 400 pessoas estavam no prédio no momento do acidente, enquanto aguardavam o começo de um culto no local.

Considerada a segunda maior neopentecostal brasileira, a igreja foi fundada em São Paulo, em 1986, por Estevam e Sônia Hernandes. O casal foi preso em 2007, nos Estados Unidos, por entrar no país com dólares não declarados. Durante anos, um dos principais ícones da Renascer foi o jogador Kaká. O meia, entretanto, anunciou em 2010 o rompimento com a igreja, alegando 'motivos pessoais'.

Torre de alta tensão de 70 m cai e mata 2 pessoas em MG

Duas pessoas morreram e quatro ficaram feridas no dia 7 de janeiro de 2011, após a queda de uma torre de alta tensão de 70 m de altura no bairro Jardim Piemon, em Betim, na Grande Belo Horizonte (MG).

A torre de transmissão cedeu durante um teste de energia e atingiu dois funcionários da SAE Towers Brasil, que não resistiram aos ferimentos e morreram. Os feridos sofreram pequenas fraturas e escoriações.

Prédio em obras cai sobre casa e mata 3 na Bahia em 2010

Em julho de 2010, três pessoas morreram após o desabamento de um prédio em construção sobre uma residência em Salvador (BA). A empresa Marques e Lima Construções Ltda., responsável pela construção do prédio de sete andares, não tinha alvará para executar a obra, segundo a Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo do Município .

As três vítimas fatais estavam na casa soterrada pelo prédio. Além delas, duas crianças ocupavam a residência e foram encontradas com vida sob os escombros. O edifício estava na fase final de sua construção, praticamente pronto para ser entregue aos compradores dos seus 28 apartamentos (quatro por andar, a um preço R$ 90 mil por unidade).

A tragédia do Palace II no Rio mata 8 pessoas em 1998

Na madrugada do dia 22 de fevereiro de 1998, uma coluna de apartamentos do edifício residencial Palace II desabou na Barra da Tijuca, área nobre do Rio de Janeiro. Oito pessoas morreram no desmoronamento, que deixou 150 famílias desabrigadas. Dois dias depois, a prefeitura anunciou a implosão do prédio de 22 andares, após a constatação de falhas estruturais.

 

Pastor Claudio Rodrigues 2

Um laudo criminal detectou pedaços de madeira, sacos de cimento, jornal e plástico junto ao concreto de pilares do Palace 2, e um parecer técnico da Justiça fluminense também acusou erros na execução do projeto. Dois dias antes da implosão houve um segundo desabamento, cerca de 30 minutos após a divulgação de um laudo técnico que recomendava que os moradores voltassem ao edifício para recuperar seus bens. Felizmente, ninguém se feriu. O empresário e ex-deputado federal Sérgio Naya, dono da construtora responsável pela obra, acabou absolvido pela Justiça.

Teto de igreja desaba e mata 22 pessoas em SP em 1998

Durante uma vigília de fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus, 22 pessoas morreram e mais de 400 ficaram feridas após o desabamento do teto de um templo no centro de Osasco (SP), na madrugada do dia 5 de setembro de 1998. O acidente ocorreu por volta das 2h, quando cerca de 1,5 mil fiéis estavam dentro da construção de cerca de 40 anos, onde antes funcionava um cinema.

Perícia realizada pelo Instituto de Criminalística da Polícia Civil concluiu que o acidente ocorreu em virtude da inadequada manutenção das peças de madeira e da má conservação da

Obra em estação do Metrô abre cratera em SP em 2007

No início da tarde de 12 de janeiro de 2007, o poço central da estação Pinheiros, da Linha Amarela do Metrô de São Paulo, entrou em colapso e desabou, provocando a morte de sete pessoas. As vítimas eram um motorista de caminhão que trabalhava na obra, duas pessoas que passavam pela rua no momento do desmoronamento e quatro ocupantes de um micro-ônibus que foi engolido pela cratera. Pelo menos 193 pessoas que moravam nas redondezas tiveram de deixar os seus imóveis.

Um ano e cinco meses após o desabamento, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) entregou ao Ministério Público e ao Metrô o laudo sobre as causas do acidente. O laudo aponta que houve falhas na execução da obra, realizada pelo Consórcio Via Amarela, e na fiscalização dela - responsabilidade da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô). Atualmente, 13 funcionários do consórcio e do Metrô são acusados por crimes contra a incolumidade pública, que causam danos ao patrimônio público e colocam em risco a população. A estação foi inaugurada em maio de 2011.

O Shopping tem 2 desabamentos em menos de 1 mês em 2009

O shopping SP Market, na zona sul de São Paulo, foi palco de dois desabamentos em um período de menos de um mês em 2009. No fim de outubro daquele ano, quatro pessoas ficaram feridas após a queda de uma laje em obras de ampliação do shopping. Em novembro, durante um forte temporal, parte do teto do estabelecimento comercial desabou, deixando outros oito feridos.

Em 2010, Rio chorava morte de 5 em desabamento - Rio de Janeiro .

Pouco mais de um ano antes do desabamento de três prédios no centro do Rio de Janeiro, a capital fluminense chorava por uma tragédia semelhante, ocorrida no mesmo bairro. No dia 30 de outubro de 2010, um prédio de três andares desabou na rua Laura de Araújo, na região central do Rio, matando quatro pessoas. Outras 15 vítimas foram resgatadas dos escombros com vida - um dos sobreviventes, entretanto, acabou morrendo no hospital, dias depois, em decorrência dos ferimentos.

Moradores relataram que, horas antes do desabamento, o prédio apresentou rachaduras, seguidas por estalos na estrutura do edifício. Mais de 100 pessoas ficaram desabrigadas com o acidente.

Devido aos desabamentos, o shopping foi interditado. Segundo a administração do shopping, os desabamentos não tiveram relação entre si, já que ocorreram em pontos isolados do prédio. Menos de uma semana após a interdição, o centro comercial foi autorizado a reabrir.

Festa de torcida acaba em tragédia em estádio na BA em 2007

No jogo que garantiu o retorno do Bahia à Série B do Campeonato Brasileiro de 2007, a torcida do tricolor baiano teve poucos motivos para comemorar, após a morte de sete pessoas no desabamento de parte da arquibancada do estádio da Fonte Nova, em Salvador (BA). Recebendo grande público, o piso do anel superior do estádio cedeu aos 43 minutos do segundo tempo da partida entre Bahia e Vila Nova-GO, válida pela terceira divisão do futebol brasileiro.

No dia seguinte ao desabamento - 26 de novembro de 2007 -, peritos sugeriram a implosão como a solução mais viável para o estádio, que já vinha apresentando diversos problemas estruturais. Logo em seguida, o governador Jaques Wagner anunciou a implosão da Fonte Nova e a construção de um novo estádio na área para abrigar jogos da Copa do Mundo de 2014.

Enxurrada derruba ponte e mata vice-prefeito Rio Grande do Sul em 2010

Durante a enchente que assolou o Rio Grande do Sul no início de 2010, as águas do rio Jacuí, que ameaçava transbordar, arrastaram uma ponte na divisa entre os municípios de Agudo e Restinga Seca. O desabamento enlutou o Estado, já que ocorreu no momento em que dezenas de pessoas ocupavam a ponte para monitorar o nível do rio.

Dos cerca de 300 m de travessia, um trecho de 100 m caiu no leito do rio, interditando a rodovia ERS-287. Ao todo, cinco pessoas morreram. Entre as vítimas fatais estava           Hilberto Boeck, então vice-prefeito de Agudo.

Construção de 30 andares desaba e mata 3 em Belém PA - 2011

Em fevereiro de 2011, três pessoas morreram soterradas no desabamento de um edifício de alto padrão em construção em Belém (PA). O prédio Real Classic estava em obras havia mais de dois anos e teria mais de 30 andares.

As vítimas foram identificadas como o operário Manuel Raimundo da Paixão Monteiro, 36 anos, José Paula Barros, 60 anos, e a aposentada Maria Raimunda Fonseca dos Santos, 67 anos, moradora de uma residência vizinha que foi atingida pelos escombros do edifício.

Piso de 21º andar cede e mata 3 em Goiás em 2011

Três operários que trabalhavam na construção de um prédio no setor Celina Park, na região sudoeste de Goiânia (GO), morreram após o desabamento de uma laje, em setembro de 2011. Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente ocorreu quando o piso entre o 20º e o 21º andares cedeu.

Das vítimas fatais, duas morreram devido à queda e a outra foi esmagada pela laje. Outros cinco operários sofreram ferimentos graves.

Acidente em obra do governo de São Paulo mata 1   - em 2012

No dia 12 de janeiro deste ano, um operário de 33 anos morreu e outros 11 funcionários ficaram feridos no desabamento de uma laje em um prédio em construção na Vila Brasilândia, na zona norte de São Paulo. O prédio era uma obra do governo do Estado, orçada em R$ 13,2 milhões, e fazia parte do projeto Fábrica de Culturas - um complexo com atividades educacionais, culturais e esportivas.

De acordo com o secretário estadual de Cultura, Andrea Matarazzo, houve um colapso da estrutura interna da construção de cinco andares. Cerca de 300 m² de laje da cobertura, que ficava a uma altura de 27 m, cederam sobre o que seria um teatro. No momento da queda, 60 operários trabalhavam no prédio, e 12 deles estavam sobre a laje que desabou.

Prédios vizinhos desabam no centro do Rio em 2012

Na noite do dia 25 de janeiro de 2012, três prédios desabaram no centro do Rio de Janeiro. Um deles tinha 20 andares e ficava situado na avenida Treze de Maio; outro tinha 10 andares e ficava na rua Manuel de Carvalho; e o terceiro, também na Manuel de Carvalho, era uma construção anexa ao Theatro Municipal. Pelo menos cinco pessoas morreram.

Com o acidente, a prefeitura do Rio de Janeiro interditou várias ruas da região. No metrô, as estações Cinelândia, Carioca, Uruguaiana e Presidente Vargas foram interditadas na noite dos desabamentos, mas foram liberadas após inspeção e funcionam normalmente. O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) apontou que havia obras irregulares no maior edifício. Um especialista do conselho afirmou que o prédio teria caído de cima para abaixo e acabou levando os outros dois ao lado. De acordo com ele, todas as possibilidades para a tragédia apontam para problemas estruturais no imóvel de 20 andares.

Desabamento em obra mata 10 operários em SP em 2013

No dia 27 de agosto de 2013, um prédio em construção de dois pavimentos desabou na avenida Mateo Bei, em São Mateus, na zona leste de São Paulo, matando 10 operários. A construção, que seria utilizada para a instalação de uma loja, estava embargada pela prefeitura.

Pelo menos 26 pessoas ficaram feridas no acidente e o Corpo de Bombeiros demorou mais de dois dias para retirar todos os corpos dos escombros.

Desabamento de Prédio na praia de Piedade , em Jaboatão dos Guararapes –PE em 2004

Pelo menos quatro pessoas foram soterradas no desabamento de um prédio de 12 andares na praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, região metropolitana de Recife. O prédio caiu por volta das 20h30 de quinta, horas depois que uma equipe da Comissão de Defesa Civil (Codecipe) constatou uma fissura na caixa d'água e rachaduras nas pilastras. Os moradores desocuparam o edifício, mas acredita-se que oito ou nove pessoas estavam no interior no momento do desabamento.

O edifício Areia Branca, na Avenida Bernardo Vieira de Melo, tinha 24 apartamentos e foi construído há quase 28 anos. Ele vinha apresentando problemas há alguns dias. Ontem, técnicos da Defesa Civil fizeram uma vistoria no local, mas descartaram o risco de desabamento.

Estão desaparecidos os o porteiro Antônio Fêlix dos Santos, 38 anos, e mais três homens que estariam trabalhando numa obra no edifício. Um deles seria Cícero Júnior Lima da Silva, 21 anos. Segundo o tenente-coronel Marcos Antônio, oito ou nove pessoas estariam no Edifício Areia Branca no momento em que o imóvel desabou.

De acordo com a rádio CBN, os bombeiros só interromperam as buscas entre 4h e 4h30. Uma escavadeira e um guindaste foram utilizados para retirar uma caixa d´água de 30 toneladas que pendia sobre um edifício ao lado. Dois prédios próximos ao Areia Branca foram evacuados para a segurança dos moradores, sendo que um terceiro deve ser esvaziado ainda hoje.

Os feridos Jorge Severino dos Santos, 33 anos, e José Inácio de Santana, 42, foram levados ao Hospital da Restauração, em Recife. Eles sofreram ferimentos na cabeça e Jorge Severino estaria também com suspeita de fratura no braço.

Os moradores do Areia Branca devem se reunir até o final de semana para decidir qual atitude devem tomar em relação ao desabamento do prédio.

Mario Ronco Filho - Jornalista