ptafarzh-TWnlentlfrdehihuiditjakomsplruessvthvi

JAPAN FLAGCHINA FLAG

CPI  no  Brasil   -   quem  acredita  ?  (2)

CPI  no  Brasil   -   quem  acredita? 

 

Dos  Indícios: 

A  CPI    há indícios  que será  usada  para  desviar  foco  e  salvar  quem desviou  recursos  públicos no Brasil!

 

Sujeira, sujeira, teatro  e  teatro  montado  por  pessoas  e representantes quem nem deveriam  estar lá  ocupando  esse  cargo!   Minha  opinião! 

Da liberdade de pensamento

A liberdade de pensamento está contida na Constituição Federal de 1988, em seu art. 5.º, inciso IV, um direito fundamental. Além disso, é corroborada com o dispositivo 220 também da Carta Magna que reza: “A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão nenhuma restrição, observado o disposto nessa Constituição.”

 

            Brasileiros  mais uma vez enganados  pela  CPI,  nem deveria existir, é  minha opinião  e de milhões  de brasileiros que pensam nessa mesma direção,  mostra  pela qualidade  dos seus dirigentes, a maior parte  deles  estão com vários  processos  pendentes na Justiça, acredito,  que se fosse um país sério, nem deveriam  estar ocupando  um cargo de tanta importância  para  o  Brasil,  suspeita, que foi criada  para proteger os Governadores  e prefeitos, uma  boa  parte  deles  desviaram  milhões  dos cofres públicos, usando  a Covid-19   como  pretexto?   Onde  estavam  esses  membros  da CPI  quando começou  toda essa  farra? 

Nada  pessoal, no entanto, a  mira  principal  dessa CPI,  é o governo Federal   e não  quem desviou  dinheiro  Público,  aliás, nas  CPI  existente quanto dinheiro  foi devolvido  aos cofres, quantos  foram presos?  - Precisa  falar algo mais?   - Essa  é minha  opinião.

Ficaram   mais  de um ano, calados, agora  vem com essa  de CPI? 

Cada um tem o direito de opinar, assim como a pessoa tem o direito de discordar. Mas o problema maior não é o fato de a pessoa divergir, mas sim o fato dela não aceitar outra opinião que não seja a própria. Não aceitar as situações como imposição é salutar, ter argumentos é louvável, mas saber respeitar as diferenças é primordial.  Não  é acusação, mas, tudo  indica que  ficamos sempre   a mercê  desse  grupo  e a anos, nada  mudou  e nada vai mudar -  Precisamos  o povo se unir  para  tirar  esses  políticos  desonestos  do Poder   e  STF  apenas  através  de concurso  Público  -  senão  ficaremos  amarrados  sempre  com  a ideia  da ilusão  de que  a Justiça   está sendo  feita. Pura, hipocrisia!  Com  eles  lá, nunca!   Mude seu voto   logo, antes  que seja  tarde demais!

O que é meritocracia?

Em linhas gerais, a meritocracia nada mais é que um sistema de recompensas baseado no mérito. "Você conseguiu porque você mereceu". É um conceito que parte da ideia de que todos saem do mesmo lugar. Entretanto, na prática, não é bem assim que funciona. Nem todos os indivíduos estão no mesmo ponto da linha de partida. Se imaginarmos uma corrida, chegaremos à conclusão de que aqueles que estão mais à frente alcançarão mais rápido à linha de chegada, certo?!

É, justamente, por isso que a meritocracia não funciona no Brasil, onde você ainda encontra, por exemplo, uma parcela da população com acesso precário a direitos básicos como saúde e educação. Dessa forma, esse sistema de recompensas que parte do princípio de que todos estão em condições iguais só aumenta as desigualdades dentro de uma sociedade, já desigual, né?!

 A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras  começou  a operar   na Câmara dos Deputados e  esquentou   o clima de acusações no caso de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo a estatal.

Quantos  foram presos  e quanto de dinheiro  foi devolvido aos cofres públicos?

A comissão foi criada para analisar denúncias de corrupção na empresa de 2005 a 2015. Segundo a oposição, foi em 2005 que começaram as negociações para a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA.

Já o  partido  do (PT) quer incluir nas investigações o período do governo FHC. Em depoimento, o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco afirmou ter começado a receber propina na estatal em 1997.

A investigação parlamentar começa poucos meses após o encerramento de outra CPI sobre o mesmo caso, que terminou sem muitos avanços. Mesmo assim, a nova CPI da Petrobras gera apreensão no governo e em deputados que podem ser citados como envolvidos no caso.

Outras CPI importantes já levaram à cassação de mandatos, à prisão de um juiz e até ao processo de destituição do ex-presidente Fernando Collor.

Veja a seguir as  CPI que abalaram o país nos últimos anos.

CPI do PC Farias – 1992

Foi a primeira CPI de peso desde o fim da Ditadura Militar. A comissão investigou esquema de corrupção envolvendo o empresário Paulo César Farias, tesoureiro da campanha de Fernando Collor de Mello à presidência da República. Collor foi eleito em 1989.

O esquema de corrupção foi denunciado pelo irmão do presidente, Pedro Collor. A partir da denúncia, foram descobertas empresas fantasmas, venda de favores e favorecimento de empresas em obras públicas. O trabalho da CPI levou ao pedido de destituição de Collor, que renunciou antes de ser condenado. PC Farias foi encontrado morto, com sua namorada Suzana Marcolino, em 1996.

Quantos  foram presos  e quanto de dinheiro  foi devolvido aos cofres públicos?

CPI dos Anões do Orçamento – 1993

A comissão investigou o desvio de dinheiro do Orçamento da União e levou à cassação de seis parlamentares. No esquema, deputados e senadores manipulavam emendas parlamentes com o objetivo de desviar dinheiro. O caso ficou conhecido como “anões do orçamento”, pois envolvia principalmente parlamentares com pouca projeção política, considerados “anões do poder”. Um dos principais nomes envolvidos foi João Alves, deputado apontado como chefe do esquema. Alves renunciou ao mandato na época para evitar a cassação. Ele morreu em 2004.

Quantos  foram presos  e quanto de dinheiro  foi devolvido aos cofres públicos?

CPI do Judiciário – 1999

Instalada no Senado para investigar denúncias de corrupção nos tribunais, a comissão revelou esquema de desvio de verbas públicas destinadas à obra do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo. O caso levou à condenação do juiz Nicolau dos Santos Neves, o Lalau, ex-presidente do TRT paulista. Também levou à cassação do senador Luiz Estevão (PMDB-DF) dono do grupo OK, responsável pela construção do fórum. Estima-se que tenham sido desviados R$ 169,5 milhões.

Quantos  foram presos  e quanto de dinheiro  foi devolvido aos cofres públicos?

CPI do Banestado – 2003

A comissão apurou denúncias de envio ilegal de até R$ 150 bilhões ao exterior, envolvendo, entre outros bancos, o Banestado (Banco do Estado do Paraná). Foi uma das mais extensas investigações do Legislativo: no total, a CPI requisitou a quebra de mais de 1.700 sigilos bancários.

A evasão de dinheiro teria ocorrido entre 1996 e 2002, envolvendo até 200 pessoas. No relatório final, o relator da comissão, deputado José Mentor (PT), pediu 91 indiciamentos, incluindo o do ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta. No entanto, o relatório final da CPI nunca foi votado pelos parlamentares.

Quantos  foram presos  e quanto de dinheiro  foi devolvido aos cofres públicos?

CPI dos Correios – 2005

Criada inicialmente para investigar denúncias de corrupção nos Correios, a CPMI terminou apurando o escândalo do mensalão. O estopim do caso veio com a revelação de um vídeo em que um funcionário dos Correios recebe dinheiro de empresários e diz ter a autorização do deputado federal Roberto Jefferson (PTB).

Após ter seu nome citado, Jefferson deu entrevista ao jornal Folha de S.Paulo a respeito do mensalão. Com isso, a CPMI dos Correios se desdobrou numa outra investigação, a CPI do Mensalão.

Quantos  foram presos  e quanto de dinheiro  foi devolvido aos cofres públicos?

 

CPI dos Bingos – 2006

A investigação começou para investigar a relação entre o bicheiro Carlos Cachoeira e Waldomiro Diniz, assessor do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. No entanto, ao longo das investigações, a comissão passou a abranger uma série de outros temas e ganhou o apelido de “CPI do Fim do Mundo”.

Foram investigados os esquemas de caixa dois do (PT) no interior paulista, os assassinatos de prefeitos do partido. Toninho do (PT) (Campinas) e Celso Daniel (Santo André), entre outros temas. Um dos principais momentos da comissão foi o depoimento do caseiro Francenildo Costa, que acusou o então ministro da Fazenda, Antonio Palocci, de frequentar uma mansão de lobistas em Brasília. O relatório final da CPI pediu o indiciamento de 48 pessoas, dentre elas o bicheiro Carlos Cachoeira.

Quantos  foram presos  e quanto de dinheiro  foi devolvido aos cofres públicos?

CPI dos (Sanguessugas) – 2006

A comissão foi uma das que envolveu mais parlamentares – seu relatório final pediu a abertura de processo disciplinar contra 69 deputados e três senadores por suposto envolvimento em desvios de recursos da área da saúde. Os suspeitos teriam ligação com uma quadrilha que desviava dinheiro destinado à compra de ambulâncias. Nenhum deles foi punido pelos colegas.

Além dos parlamentares, a CPI pediu indiciamento de seis envolvidos numa suposta tentativa de compra de um arquivo anti-tucano para as eleições. Pessoas ligadas ao (PT) teriam a intenção de comprar documentos que ligariam o então candidato ao governo de São Paulo José Serra (PSDB) ao esquema investigado na CPI.

Quantos  foram presos  e quanto de dinheiro  foi devolvido aos cofres públicos?

Somente  serve  para  gerar  mais dispêndios  e  não traz  resultado nenhum  de positivo para  a população  brasileira, é minha  opinião  -  dinheiro  que poderia  ser usado  para a Educação, Saúde, Segurança  Pública,  trabalho, combate  a pobreza, etc.

Para  mim,  CPI  significa  (Código  de  proteção  interna) 

 

  1. Investigação

São Paulo – Ao menos 33 políticos já tiveram seus nomes associados às investigações da Operação Lava Jato, que apura esquema de corrupção e lavagem de dinheiro na Petrobras. As suspeitas envolvem seis partidos diferentes -- PT, PMDB, PP, PSDB, SDD e PTB.  Dentre os políticos, 28 foram citados pelo ex-diretor da estatal (Paulo  Roberto Costa,) em seu acordo de delação premiada, conforme o jornal O Estado de S.Paulo. Também há nomes citados por outros investigados. O policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, que seria funcionário do doleiro Alberto Youssef, levantou suspeitas sobre Eduardo Cunha (PMDB) e Antonio Anastasia (PSDB). Já o senador Fernando Collor (PTB) aparece na investigação devido a documentos apreendidos com o doleiro Youssef.  A expectativa é que o Ministério Público Federal apresente denúncia contra os políticos ao Supremo Tribunal Federal (STF) em fevereiro.  Veja nas fotos acima quem são os 32 políticos supostamente envolvidos no esquema e o que eles têm a dizer.

Quantos  foram presos  e quanto de dinheiro  foi devolvido aos cofres públicos?

Por  que  não  fizeram ainda  uma CPI  dos efeitos  negativos  das vacinas?   Uma  CPI  dos  desvios  de  recursos?   Uma  CPI  dos  aumentos  de impostos  e de preços  da gasolina, dos alimentos?   Uma  CPI   do combate  a pobreza?  e  muitas  outras  importantes! 

Eu  não acredito  nessa  e demais  CPI   e nem em quem  está  por trás delas!   Minha  Opinião! 

Já  acabaram  com  a ficha  limpa   e  quero    Justiça   para  o Brasil,   que saia  todos  do poder!  

“ Não  preciso de  políticos  e  autoridades  como  essas  na administração do Brasil” Fora  todos!" 

 

Prof.  Jucelino Luz   - pesquisador, influenciador  e orientador espiritual